menu

participe.gestaourbanaSP

Audiências Públicas para Plano Cicloviário

A Prefeitura do Município de São Paulo convida todos os munícipes a contribuírem para a melhoria da rede cicloviária da cidade de São Paulo. As audiências terão por objetivo a apresentação da proposta inicial do Plano Cicloviário elaborada pela PMSP/SMT/CET.

  • Introdução
  • REGIMENTO INTERNO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA
  • CAPÍTULO I
  • CAPÍTULO II
  • CAPITULO III
  • CAPÍTULO IV
  • CAPÍTULO V
  • Apresentação que será realizada nas audiências públicas
  • Plano Cicloviário do Município de São Paulo - 2019
  • Mapa
  • Contribuições

Introdução

A Prefeitura do Município de São Paulo convida todos os munícipes a contribuírem para a melhoria da rede cicloviária da cidade de São Paulo. As audiências terão por objetivo a apresentação da minuta do Plano Cicloviário elaborada pela PMSP/SMT/CET, bem como da próxima etapa de ampliação da rede. O objetivo é, a partir desse plano, colher as sugestões da sociedade para então elaborar a versão atualizada.

Dentro do Plano de Metas proposto para o biênio 2019/2020 pela Prefeitura, foi estabelecida como primeira etapa a meta de implantar 173,35 km de nova infraestrutura cicloviária, através das conexões, além de requalificar 310,6 km de infraestrutura cicloviária existente até o final de 2020.

A seleção dos locais de implantação foi realizada pelas áreas de planejamento da CET, adotando como principais diretrizes, desde o início do processo, a segurança, a integração modal e a implantação com o mínimo de intervenções. Na sequência, a definição dos locais seguiu o critério da conectividade entre os trechos já implantados, a fim de consolidar uma rede. A definição dos locais foi feita de forma a abranger todas as regiões da cidade. Foram ouvidos os representantes da Câmara Temática de Bicicleta do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito em processo de participação social organizado por meio de nove oficinas, realizadas entre novembro de 2018 e maio de 2019.

O material produzido para essas oficinas bem como o registro de seus resultados pode ser acessado na página da CET, na seção “Análise Técnica da Infraestrutura Cicloviária por Subprefeitura”.

chat

REGIMENTO INTERNO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA

CAPÍTULO I

DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Art. 1º A Audiência Pública realizar-se-á com a finalidade de apresentação, divulgação e discussão do PLANO CICLOVIÁRIO DE SÃO PAULO. A audiência pública, no âmbito da Secretaria de Mobilidade e Transpores - SMT, é atividade institucional de informação e oitiva da população, das entidades organizadas da sociedade e de empresas especializadas, com a finalidade de divulgar e realizar a coleta de informações, sugestões e outros elementos que viabilizem a implantação de infraestrutura cicloviária, com a finalidade de aprimorar a infraestrutura cicloviária com vistas à segurança, à funcionalidade e à conectividade da rede cicloviária.

Objetiva ainda a melhoria da infraestrutura de apoio ao ciclistas, com Bicicletario e paraciclos.

Por fim criar uma hierarquia de rede (estrutural, regional e local), levando-se em conta o volume de tráfego de cada via, a implantação de estruturas de acalmamento de tráfego.

De acordo com a Lei Municipal 16.885 - SICLO, sancionada em 2018, a implantação dos trechos Cicloviários deve ser precedida de audiência pública. Previamente às audiências, “os planos e projetos iniciais e os estudos de demanda, viabilidade e impacto deverão ser publicados em sítio eletrônico da Prefeitura em local e formato de fácil acesso pelos cidadãos”.

Art. 2º A Audiência Pública terá o objetivo específico de apresentar o conteúdo do Plano Cicloviário, receber sugestões, recomendações, críticas ou propostas sobre o objeto, que faz parte integrante deste Regimento, com vistas a democratizar, conferir transparência e assegurar a participação popular na elaboração do plano.

Parágrafo único. A sessão terá acesso livre a qualquer pessoa, bem como aos meios de comunicação, respeitados os limites impostos pelas instalações físicas do local.

Art. 3º. A audiência terá primeira chamada as 19:00 horas, e iniciará em segunda chamada impreterivelmente as 19:30 horas, com qualquer número de presentes.

Parágrafo único. O encerramento da sessão acontecerá as 21:00 horas.

As Audiências Públicas serão realizadas respeitando o cronograma a seguir:

23/05 – Região Norte 1:
Subprefeituras: Subprefeituras: Perus, Pirituba, Freguesia do Ó/Brasilândia e Casa Verde/Cachoeirinha
Horário: 19h – 21h
Local: Subprefeitura da Freguesia do Ó
Endereço: R. João Marcelino Branco, 95, Freguesia do Ó

24/05 - Região Norte 2:
Subprefeituras: Jaçanã/Tremembé, Santana/Tucuruvi, V Maria/V. Guilherme
Horário: 19h – 21h
Local: Subprefeitura: Santana/Tucuruvi
Endereço: Av. Tucuruvi, 808 – Tucuruvi

30/05 – Região Oeste:
Subprefeituras: Lapa/ Butantã e Pinheiros
Horário: 19h - 21h
Local: Auditório da Subprefeitura Pinheiros
Endereço: Av. das Nações Unidas, 7123 - Alto de Pinheiros

31/05 – Região Leste 1:
Subprefeituras: Mooca, Penha e Vila Prudente
Horário: 19h - 21h
Local: Universidade Cidade de São Paulo – UNICID
Endereço: Rua Cesário Galero, 475 – Tatuapé

06/06 – Região Leste 2:
Subprefeituras: Aricanduva e Sapopemba
Horário: 19h - 21h
Local: Subprefeitura Aricanduva/Formosa/Carrão
Endereço: R. Atucuri, 699, Chácara Santo Antônio

07/06 – Região Leste 3:
Subprefeituras: S. Miguel, Itaim Paulista, Itaquera, Guaianazes, São. Mateus, Cidade Tiradentes e Ermelino Matarazzo
Horário: 19h - 21h
Local: Subprefeitura Cidade Tiradentes
Endereço: Rua Juá Mirim S/N – Chácara Santa Etelvina

12/06 – Região Centro:
Subprefeituras: Sé
Horário: 19h -21h
Local: Praça de Atendimento da Subprefeitura Sé
Endereço: Rua Álvares Penteado, 53 – Centro

13/06 – Região Sul 1:
Subprefeituras: Ipiranga, Jabaquara e Vila Mariana
Horário: 19h - 21h
Local: Auditório da Subprefeitura Ipiranga
Endereço: Rua Lino Coutinho, 444 - 1º Andar – Ipiranga

14/06 - Região Sul 2:
Subprefeituras: Santo Amaro, Cidade Ademar e Campo Limpo
Horário: 19h – 21h
Local: Subprefeitura Santo Amaro
Endereço: R. Floriano Peixoto, 54 – 1º andar, Santo Amaro

27/06 – Região Sul 3:
Subprefeituras: Parelheiro, Capela do Socorro e M’Boi Mirim
Horário: 19h – 21h
Local: Subprefeitura M’boi Mirim
Endereço: Av. Guarapiranga, 1695, Parque Alves Lima

Art. 4º. O público presente deverá assinar lista de presença, que conterá:

  1. Nome legível, endereço, endereço eletrônico (email) e telefone;
  2. Número do documento de identificação;
  3. A entidade pública ou privada a que pertence; e,
  4. Assinatura.

Parágrafo único. A lista de presença ficará disponível durante toda a sessão em local acessível.

chat

CAPÍTULO II

DA CONDUÇÃO DA AUDIÊNCIA

Art. 5º A Audiência será conduzida pelo Presidente, nos termos definidos neste Regimento, com o apoio da Companhia de Engenharia de Tráfego - CET, responsável pela elaboração deste Plano Cicloviário, respeitando a Lei Municipal 16.885 - SICLO, sancionada em 2018.

Parágrafo único. O Presidente da Audiência Pública será o Secretário Municipal de Mobilidade e Transportes ou seu representante.

Art. 6º São prerrogativas do Presidente da Sessão:

  1. designar um ou mais secretários para assisti-lo;
  2. designar a apresentação de objetivos e regras de funcionamento da audiência, ordenando o curso das manifestações;
  3. decidir sobre a pertinência das intervenções orais;
  4. decidir sobre a pertinência das questões formuladas;
  5. dispor sobre a interrupção, suspensão, prorrogação ou postergação da sessão, bem como sua reabertura ou continuação, quando o reputar conveniente, de ofício ou a pedido de algum participante;
  6. Alongar o tempo das elocuções, quando considerar necessário e útil.

Art. 7º O Presidente da sessão indicará um Moderador para lhe auxiliar na condução e organização da audiência, sendo atribuições do Moderador, com auxilio dos Secretários designados:

  1. Inscrever os participantes, de acordo com a ordem das solicitações;
  2. Controlar o tempo das intervenções orais;
  3. Registrar o conteúdo das intervenções;
  4. Sistematizar as informações;
  5. Elaborar a ata da Sessão;
  6. A guarda da documentação produzida na audiência.

chat

CAPITULO III

DOS PARTICIPANTES

Art. 8º Será considerado participante da Audiência Pública qualquer cidadão ou cidadã residente na cidade de São Paulo, sem distinção de qualquer natureza, interessado em contribuir com o processo de discussão mencionado no Edital de Convocação.

Art. 9º São direitos dos participantes manifestar livremente suas opiniões sobre as questões tratadas no âmbito da Audiência Pública, respeitando as disposições previstas neste Regimento;

Art. 10º São deveres dos participantes:

  1. Respeitar o Regimento Interno da audiência pública;
  2. Respeitar o tempo estabelecido para intervenção e a ordem de inscrição;
  3. Tratar com respeito e civilidade os participantes da audiência e seus organizadores.

Art. 11º É condição para a participação, a prévia inscrição.

Parágrafo único. A ordem de inscrição determinará a sequência dos participantes.

Art. 12º A inscrição deverá ser realizada após a abertura da audiência, por meio de ficha de inscrição e encerrar-se-á após a exposição de cada tema.

Parágrafo único - A inscrição das perguntas ou sugestões deverão ser realizada por escrito através de ficha de inscrição. As fichas serão disponibilizadas pelos secretários responsáveis, devendo estas ser entregues aos mesmos.

chat

CAPÍTULO IV

DA REALIZAÇÃO DA AUDIÊNCIA

Art. 13º A Audiência Pública terá a seguinte ordem:

  1. Apresentação dos objetivos e regras de funcionamento da audiência;
  2. Exposição do conteúdo do Plano Cicloviário de São Paulo, pelos responsáveis por sua elaboração;

Art. 14º Os participantes disporão de 02 (dois) minutos, após a exposição determinada no inciso II, do Art. 13º, observada a ordem de inscrição para manifestação, sendo o questionamento lido pelo Presidente da sessão ou pessoa por ele designada.

Parágrafo único – As respostas serão encaminhadas “a posteriori” por escrito.

Art. 15º Serão permitidas filmagens, gravações ou outras formas de registro.

Concluídas as exposições e as intervenções, o Presidente lavrará a Ata de Certificação da Realização do evento, relatando resumidamente o ocorrido durante a sessão, que será assinada pelo Presidente da sessão e componentes da mesa, e dará por encerrada a Audiência Pública,

Parágrafo único. Após o acontecimento da audiência será elaborada ata técnica contendo a íntegra dos debates, com base nas gravações do evento, e será subscrita pelo Presidente da Sessão, devendo ser anexada à lista de presença e, posteriormente, publicada na página eletrônica do Município.

chat

CAPÍTULO V

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 19º. As opiniões, sugestões, críticas ou informações colhidas durante a Audiência Pública terão caráter consultivo, destinando-se à motivação do Executivo Municipal quando da tomada das decisões em face dos debates realizados.


Edson Caran
Secretário Municipal de Mobilidade e Transportes


Mapa Audiêncas Públicas

Link para a página da CET

http://www.cetsp.com.br/consultas/bicicleta.aspx

chat

Apresentação que será realizada nas audiências públicas


Caso tenha dificuldades para visualizar a apresentação acima, clique aqui para fazer o download.

chat

Plano Cicloviário do Município de São Paulo - 2019


Caso tenha dificuldades para visualizar a apresentação acima, clique aqui para fazer o download.

chat

Mapa

chat

Contribuições

person_outlineEdimilson augusto
schedule07/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

Antes de iniciar as melhorias da rede cicloviária devemos conscientizar a população que a bicicleta é um veículo leve de propulsão humana e como um veículo deve seguir as leis de trânsito como um veículo qualquer , a lei diz que um ciclista só se equipara a um pedestre quando este ciclista estiver desmontado da sua bicicleta , onde faço caminhadas tenho ciclovias e mesmo assim os usuários de bicicletas andam no meio do pedestres , antes temos que dar a educação para se respeitar as leis

person_outlineCesar Kuroiwa
schedule07/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Parabéns pelo trabalho. Pelo que vi, há a previsão de implantação de ciclovias na Rua Ribeiro do Vale, Av. dos Bandeirantes e Av. Roque Petroni Junior já no biênio 2019-20. Serão muito bem vindas! Gostaria de deixar como sugestão, a implantação da ciclovia na Av. Padre Antonio Jose dos Santos também nessa gestão, uma vez que ela já está prevista na Rede de Referência. Outra ligação de extrema importância e que parece que ficou para depois é a ligação da ciclovia da Av. Chucri Zaidan com a da Rua Alexandre Dumas. Acredito que deveria ser dado regime de urgência para esta ligação cicloviária. Obrigado

person_outlineAleph Bonecker da Palma (usuário)
schedule07/05/2019
subjectComentou em "Apresentação"

É urgente e necessário uma via cicloviária na rua Inácio Pereira da Rocha (vila Madalena) que ligue a ciclovia da Faria Lima à da Rua João Moura. Há grande demanda reprimida que usuário que precisam cruzar a Vila Madalena (a ciclovia mais próxima é da rua Artur de Azevedo, em Pinheiros). A Rua Inácio Pereira da Rocha é uma via de mão dupla, com aclive/decliuve acentuado, onde passam muito ônibus, e portanto, perigosa aos ciclistas, porém é a melhor rota para cruzar o bairro e bastante utilizada mesmo sem qualquer estrutura cicloviária.

person_outlineVictor Quartier
schedule07/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Fundamental a implantação de ciclovia na Av. Indianópolis/ Av. República do Líbano, especialmente no trecho entre a Av. Professor Ascendino Reis e Rua Inhambú. São avenidas largas, planas, com excelente topografia para os ciclistas. O canteiro central é largo o suficiente para a implantação de uma boa ciclovia. O fluxo de ciclistas é altíssimo nesse trecho, e os mesmos não irão deixar de usa-las para o deslocamento diário por conta das características favoráveis da via. Apenas um ciclovia poderá evitar acidentes e pois trata-se de uma via arterial importante para todos os veículos.

person_outlineCauê Jannini
schedule07/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Gostei muito das conexões propostas, no geral. Tem conexões fundamentais sendo colocadas. Entretanto, uma conexão urgente que não fui incluída na proposta para 2019/2020 é alguma ligação entre a Av. Paulista e a Av. Faria Lima na altura da Rebouças ou Augusta. São talvez as duas ciclovias mais usadas da cidade que não se conectam diretamente - e faz muita falta! Seria fundamental, pelo menos, ciclovias /ciclofaixas para auxiliar no trecho de subida. Algumas sugestões que me parecem fáceis de implantar: Rua da Consolação (lado jardins), R. Bela Cintra, R. Haddock Lobo ou R. Melo Alves. Todas essas ruas tem espaço de soooobra para uma ciclofaixa e faria uma enorme diferença, principalmente para quem precisa subir para a Paulista, pois dividir espaço com carros nas subidas é a pior situação.

person_outlineGUILHERME SALTINI LEITE (Morador do centro)
schedule07/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

É incompreensível não haver uma ciclovia que conecte o Parque Ibirapuera à ciclovia da Avenida Sumaré por meio do canteiro central da Avenida Brasil, Avenida Henrique Schaumann e Avenida Paulo VI. Trata-se de conectar o Parque mais movimentado da cidade à zona oeste.

person_outlineDiogo Falchano Bardal
schedule08/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Parabens pela iniciativa. Mais ciclovias e menos carros.

person_outlineAgostinho Aranega
schedule08/05/2019
subjectComentou em "Apresentação"

Eu, como ciclista assíduo, fico feliz pelo governo Covas tenha encarado a importância deste importante meio de transporte numa grande cidade como São Paulo. Os benefícios são muitos, seja pela fluidez do trânsito como pela própria saúde de seus usuários. Esperamos que seja brevemente implementados.

person_outlineJoão Silva
schedule08/05/2019
subjectComentou em "Apresentação"

Muito interessante Sugiro interligar a avenida Paulo sexto com o Ibiraquera

person_outlineDaniek Stur
schedule08/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Acho essencial uma ciclovia na Roque Petroni Jr. Desde o metro Brooklin inaugurado, houve um aumento enorme de bicicletas na região. Porém a região não é integrada com a ciclovia da Berrini.

person_outlineEduardo Gomes
schedule10/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Acredito que a melhor conexão entre a ciclovia existente da Av. Eng. Caetano Álvares e a proposta pela Prefeitura na Av. Ordem e Progresso seja por meio da Travessa Victória Gnan, Rua Samaritá e um pequeno trecho da Av. Casa Verde. A proposta de ligação pela Rua Reims e, posteriormente, Rua Domingos Torres é arriscada para os ciclistas, principalmente devido à largura da via e ao fluxo intenso de veículos. O trajeto acima proposto tem ruas mais largas, tem pontos de interesse (fórum santana) que podem ser ponto de segurança para os ciclistas e tem menor fluxo de veículos.

person_outlinesilvia miloco
schedule10/05/2019
subjectComentou em "Apresentação"

moinho velho: é bairro alto, topo de morro, não faz sentido subir de um lado para descer do outro, deve ser feita ciclo no canteiro central da tancredo neves. rua santa cruz: 700 metros que ligam nada a lugar nenhum e está do lado errado da rua! ciclista desce na contra mão dos onibus que sobem e param nos pontos, carros invadem para entrar no comércio, ciclista não consegue frear a tempo.

person_outlineCeci simon
schedule10/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

Sugiro retirar a ciclovia que esta localizada a baixo e ao longo do minhocão, muita gente no ponto de ônibus, muitos indigentes e desocupados não cabe faixa de bicicleta.

person_outlineMarcelo Hungaro
schedule10/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

As audiências públicas ocorrerão até 19/062019, mas a consulta encerra 26/05/2019? A consulta tem que encerrar no mínimo uma semana após à última audiência. Para quem participou desta possa fazer sua contribuição.

person_outlineMarcelo Hungaro ()
schedule10/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

As audiências públicas ocorrerão até 19/062019, mas a consulta encerra 26/05/2019? A consulta tem que encerrar no mínimo uma semana após à última audiência. Para quem participou desta possa fazer sua contribuição.

person_outlineLuiz Edson de Castro Filho (Prefeitura do Município de São Paulo)
schedule10/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Ainda não tomei conhecimento com a devida atenção, mas desde já alerto sobre o perigo da utilização compartilhada das ciclovias por pedestres, principalmente na da Av. Sumaré, onde circulam com fones de ouvidos, alheios a qualquer aviso sonoro provenientes das bicicletas. Já que optaram por andar nas ciclovias, pelo menos que circulassem na contra-mão, circunstância em que poderiam ver a bicicleta que se aproxima (excetuando os que só tem olhos para o celular). É mais tenso pedalar nas ciclovias com pedestres do que nas ruas entre os veículos.

person_outlineRicardo Vespasiano (Civil)
schedule10/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

Pego a ciclovia no Pq.Novo Mundo para ir até Ferraz de Vasconcelos quando chego em Itaquera a ciclovia acaba iai, tenho opções ? Ricardo

person_outlineDaniel Souza
schedule11/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Para conseguir visualizar o mapa em tamanho maior: https://www.google.com/maps/d/viewer?mid=1SkvU14D-EtHrPTogh13u0il4CefP5S6r&usp=sharing

person_outlineFrancisco André Carvalho de Oliveira
schedule12/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Srs. Como sou morador da zona sul região do Campo Limpo, vejo a necessidade de ciclofaixa ao longo da Estrada de Itapecerica, pois é uma região muito populosa. e muitos usam a bicicleta para ir ao trabalho e para prática de atividade física.

person_outlineCarolyn Lindsay
schedule12/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

Acho maravilhoso essa iniciativa Mas não adianta só providenciar as ciclovias, tem que manter lãs. A três semanas me acidentei num buraco na ciclofaixa da Rua Piaui na Praça Villaboim. Tive múltiplas fraturas nas pernas e tive que fazer uma enorme cirurgia para colocar placa e pinos e fico 3 meses sem colocar o pé no chão. Tudo por falta de manutenção.

person_outlineMaurício Germoliato
schedule13/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

Gostaria de expor uma ideia, porque a prefeitura não faz ciclovias e pista de caminhada (devidamente demarcadas cada uma) em cima dos rios da região? Pode ser feito uma lage de aproximadamente 3 metros de largura em uma das margens dos rios, essa lage não precisa ser tão reforçada como uma pista de carros, somente uma lage bem estruturada, onde os principais rios e córregos ( ex: Tamanduatei, Aricanduva, Corrego do Ipiranga, Tiete e Pinheiros) de São Paulo se interligam e percorrem grandes distancias dentro da cidade, e ficaria um espaço que nunca será disputado por carros.

person_outlineLais V
schedule13/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Ótima proposta de conexão pela Avenida Brasil, mas ela deve ser estendida pela Henrique Schaumann até a ciclovia da Artur de Azevedo. Andar por esse trecho da Henrique é bem perigoso. Assim teremos uma importante malha cicloviária conectada ao Parque do Ibirapuera.

person_outlineRodrigo Sottovia ()
schedule15/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

- Continuar a ciclovia da Av. Republica do Libano para ligar o Parque do Ibirapuera ao Parque das Bicicletas. - Na ligação da ciclovia da Av. Helio Pelegrino com a ciclofaixa da Av. Rouxinol, deveria ser feita pela Rua dos Periquitos para que o ciclista não tenha que fazer a travessia fora de uma faixa pedestre e em uma curva como está no mapa da apresentação - Deveria ser implantada uma ciclofaixa na Av. Jauaperi dado que o lado passaros não possuem nenhuma ciclofaixa cortando o bairro em direção ao Parque Ibirapuera - Extremamente acertada a ideia de fazer as ciclovias na Av. Horácio Lafer, Av. Bandeirantes, Av. Ribeiro do Vale e na Av. Brasil (continuar na até encontrar com a Av. Sumaré)

person_outlineLucian Bernardi (Universidade Federal de São Paulo)
schedule16/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

Fenomenal que as ciclovias finalmente vão sair do papel. Estamos há 2 anos esperando a continuação da expansão da malha. Queremos ressaltar o quão importantes elas são para a cidade, ainda que o poder público não dê a devida atenção. Ciclovias não são apenas parte da resposta ao problema de mobilidade de São Paulo. Elas são questão de Saúde, uma vez que ajudam a acalmar o trânsito e reduzir o número de colisões no viário. Cada carro a menos substituído pela bicicleta é um carro a menos para atropelar um pedestre. 60% dos leitos de UTI do SUS são ocupados por vítimas no trânsito. Ciclovias ajudam a reduzir estes números, numa cidade onde morrem 4 pessoas por dia por causa dos automóveis. É questão de Saúde e do Verde e Meio Ambiente, já que todo dia morrem 8 pessoas devido à poluição atmosférica, e a expansão das ciclovias permite que as viagens que queimam combustíveis fósseis sejam substituídas pela mobilidade ativa. É autonomia para os jovens, que não podem ir de bicicleta para a escola por que não há segurança no trânsito, mas que com as ciclovias poderão ir. Ficam mais independentes, mais saudáveis e aliviam os custos de transporte tanto dos pais quanto das peruas da prefeitura. Enfim, ciclovias trazem enormes benefícios para toda a cidade, e não deveriam receber apoio apenas da Secretaria de Mobilidade e Transporte, mas de todas as pastas da prefeitura, que tem a ganhar. Mas estes benefícios só serão alcançados se a prefeitura não deixar o assunto morrer no plano do debate. Aprovado o Plano Cicloviário é necessário se mobilizar para implantar essa infraestrutura de segurança o mais rápido possível.

person_outlineMarcio Jose da Silva (Hospital Municipal prof. dr. Alípio Correa Netto)
schedule17/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Gostaria que fosse discutido a implementação de ciclovia na Avenida São Miguel unindo a já existe na Avenida Gov. Carvalho Pinto (Tiquatira) à Avenida Aguia de Haia.

person_outlineAndré da Vila
schedule17/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Muito importante a criação de novas ciclovias, mas também seria legal pensar em formas de melhorar a estrutura cicloviária já existente. Há muito risco para os ciclistas, sobretudo nas ciclovias que compartilham as vias com carros, e que poderiam ser atenuados. Existem diversos exemplos de ciclovias em outras cidades que podem ser tidas como exemplos. Em Copenhagen, por exemplo, as ciclovias ficam elevadas em relação às ruas, mas rebaixadas em relação às calçadas, em um meio termo que ajuda a passar a sensação de segurança ao ciclista.

person_outlineWilliam Russo
schedule19/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

sugiro antes de sair gastando dinheiro publico pintando chao, comecar a fiscalizar as ciclofarsas ja existentes, onde os "ciclistas" preferem andar no meio da rua, basta virem aqui ver na Av. Prof. Luiz Inacio de Anhaia Melo, na V.Prudente. Para cada ciclista que anda na ciclofarsa tem 10 andando fora dela. Ou entao as ruas Gustavo Pires de Andrade, Mario Augusto do Carmo, entre tantas centenas, que ficam as moscas sem passar 1 ciclista ao dia, conforme filmagens de cameras de seguranca dos moradores. Vejo aqui no bairro e fartas reportagens na TV que as atuais ciclovias atrapalham muito as pessoas que precisam de carros, onibus e andam a pé pra trabalhar. Alem de inumeros acidentes e assaltos com ciclistas e pedestres. A Prefeitura de Sao Paulo nao apresentou dados reais sobre quantos cidadãos sao prejudicados com o afunilamento das ruas e calçadas e quantos serao "beneficiados" com a ciclovia, apenas dados imaginarios da gestao anterior (obviamente sem muito credito). Por que entao ninguem apresenta esses dados? Não "basta construir que eles virão", pois tem anos que foi construido aqui na V. Prudente e nao resolveu nada, apenas causa transtornos aos moradores e onibus da regiao. Esta cidade cresceu sem qquer tipo de planejamento e organizacao, Sao pouquissimos lugares que da pra fazer ciclovias e acho ate necessario. Mais que isso sera apenas desperdicio de dinheiro para atender um grupinho de gente barulhenta e mais um motivo para desvio de verba publica, como bem conhecemos...

person_outlineKristofer Willy Alonso de Oliveira
schedule20/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

É válido lembrar que a simples implantação de uma ciclofaixa em qualquer rua torna a mesma mais segura, posto que acalma o trânsito e cria um local seguro para ciclistas e até pedestres, considerando o estado das calçadas em muitos lugares. No bairro do Ipiranga existe a necessidade de implantação de uma ciclofaixa na Rua Dom Lucas Obes, posto que é a única via que liga a Vila Monumento com a Vila Carioca.

person_outlineClayton Teixeira
schedule20/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

No cronograma das audiências está agendada para 31/05 no auditório da Subprefeitura da Mooca, mas foi publicado no site da SMT (https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/transportes/noticias/?p=275934) que será na Universidade Cidade de São Paulo – UNICID Endereço: Rua Cesário Galero, 475 - Tatuapé. Qual o local correto?

person_outlineMarcos Jose de Moraes
schedule21/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

Temos que pensar que existem dois grandes obstáculos que impedem a cicloviagem ssgura dentro dos perímetros da cidade que são pontes da marginais e viadutos da CPTM. A ideia que tenho é sinalização regressiva em faixas de ônibus em locais onde este modal pode ser compartilhado com as bikes. Vou apresentar este projeto na ponte da freguesia sentido CPTM água branca!!!

person_outlineCaique Alves de Souza ()
schedule21/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Da ciclovia da Av. dos Metalurgicos em Cidade Tiradentes: é de extrema importância que a mesma seja totalmente refeita, pois desde o inicio dessa gestão, ela não recebe manutenção. É viavel também a instalação de Bicicletários nas escolas que elas percorrem, já que o polo educacional (EE Ruy de Mello, EMEF Antônio D'Avila, EMEFM Prof Oswaldo A. B. de Mello e CEU Água Azul) são atendidas diretamente por essa ciclovia, sendo um facilitador e meio de transporte. Incentivar o uso de bicicletas pelos alunos é uma prática que pode dar certo.

person_outlineMárcia Fernog ()
schedule21/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Falando da Zona Leste, pelo plano algumas vias primordiais estão prometidas para 2019/2020 como a continuação da ciclovia da Radial Leste entre o Tatuapé-Centro, Águia de Haia, Av. Aricanduva, Av. São Miguel, entre outras importantes vias para conectar nossa região. Se realmente acontecer é resultado de muita luta, de muita conversa, enfim... Mas para que tudo isso se torne realidade, além da vontade política, precisamos participar das audiências, mostrar que ciclovias salvam vidas de ciclistas e pedestres, além de acalmar e diminuir o número de acidentes no trânsito, o que é fundamental para toda a população.

person_outlineVera Lucia Penteado Borges
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Moro na Alameda Campinas, tenho 63 anos, sou ciclista. Posso garantir que a melhor forma de subir dos Jardins para a Paulista é pela Alameda Campinas e não pela Rua Pamplona, que tem subidas muito mais íngremes. Porque insistir na ciclovia ali?

person_outlineVera Lucia Penteado Borges
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Apresentação"

CONEXÃO entre Faria Lima prox Cidade Jardim ATÉ Memorial da América Latina, via Av Paulista, Pça 14 Bis, Mackenzie, Colégio Rio Branco e Sion: início em Faria Lima x Pedroso Alvarenga, cruzamento São Gabriel, segue Rua Gironda, à direita Groenlândia, em seguida esquerda Rua Veneza, esquerda cruzando Estados Unidos, direita Alameda Campinas, atravessa Av Paulista, Rua Dr Seng, à direita Rua Rocha, Pça 14 Bis, à direita Av Nove de Julho, Rua Paim, Caio Prado, atravessa Consolação, Maria Antonia, Higienópolis, Conselheiro Brotero, Veiga Filho até Av Pacaembu.

person_outlineMárcio Silva (Posco ICT Brasil)
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Apresentação"

Gostaria de deixar registrado a solicitação para realizar a conexão da ciclofaixa entre a Av. Prof. Noé de Azevedo (Vila Mariana) até a Avenida Jabaquara (Mirandopólis).

person_outlineFernando de Abreu
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Diversas conexões apontadas como prioritárias (dentre a cinco solicitadas em Workshops), respeitando os critérios apresentados pela CET para conectividade e segurança viária, não constam no mapa. Vias como Corifeu de Almeida, Vital Brasil e Rebouças, são essenciais para a conectividade da rede, a intermodalidade de meios de transporte, e principalmente segurança viária, onde são vias que possuem quantidade notável de acidentes, segundo os próprios mapas da CET e análise apresentada nos workshops pela Ciclocidade.

person_outlineMariano Freyre
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Importante as conexões entre diferentes ciclovias, sem dúvida. Mas vale lembrar a importância também de infraestrutura de bicicletários, para auxilio na integração entre modais bicicleta - metrô/trem/ônibus. Hoje somos muito carentes de bicicletários. Um exemplo são as recém inauguradas estações de metro que não possuem bicicletário.

person_outlinePaulo Alves (Bike Zona Sul)
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Fundamental que todas essas estruturas sejam realmente implantadas. É um desafio para a prefeitura, mas queremos ver se realmente farão melhorias e ciclovias padrão Faria Lima nas periferias. Conexões como a Sadamu Inoue, Teotônio Vilela e Matias Beck são fundamentais. No entanto, nota-se que alguns bairros ainda permanecerão sem suas demandas principais, como M'boi Mirim e Pedreira, onde não está previsto nenhum quilômetro de ciclovia e seria importantíssimo a conexão da Av. Luiz Gushiken com a Ciclovia Rio Pinheiros, bem como, o Pq. dos Búfalos com a Av. Nossa Senhora do Sabará. Ficamos felizes em ver também a Carlos Cadeira até a Ponte Laguna contemplada em meio às propostas, no entanto, só será possível avaliar se realmente for implantada. Importante agora é a participação dos ciclistas para defender as estruturas cicloviárias em seus bairros, exigir melhorias, conectividade e novas ciclovias que levem o cidadão da periferia ao Centro.

person_outlinePaulo Alves (Bike Zona Sul)
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Fundamental que todas essas estruturas sejam realmente implantadas. É um desafio para a prefeitura, mas queremos ver se realmente farão melhorias e ciclovias padrão Faria Lima nas periferias. Conexões como a Sadamu Inoue, Teotônio Vilela e Matias Beck são fundamentais. No entanto, nota-se que alguns bairros ainda permanecerão sem suas demandas principais, como M'boi Mirim e Pedreira, onde não está previsto nenhum quilômetro de ciclovia e seria importantíssimo a conexão da Av. Luiz Gushiken com a Ciclovia Rio Pinheiros, bem como, o Pq. dos Búfalos com a Av. Nossa Senhora do Sabará. Ficamos felizes em ver também a Carlos Cadeira até a Ponte Laguna contemplada em meio às propostas, no entanto, só será possível avaliar se realmente for implantada. Importante agora é a participação dos ciclistas para defender as estruturas cicloviárias em seus bairros, exigir melhorias, conectividade e novas ciclovias que levem o cidadão da periferia ao Centro.

person_outlinePaulo Cruz
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Particularmente seria melhor manter a Ciclovia da Fernandes Moreira como está e utilizar esses km na extensão pra fazer uma extensão da Rua Visconde de Taunay pela Rua Tenente Coronel Carlos da Silva Araújo. Vale lembrar, que a Visconde de Taunay precisa de manutenção urgente e uma mudança de traçado logo no início, mantendo a ciclofaixa sempre ao lado direito da via no sentido bairro, o que ia melhorar bastante o deslocamento.

person_outlineDaniel Recco
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Fiquei muito contente em ler o plano cicloviário e ver que inclui algumas demandas antigas como a continuação da Sumaré até o parque do Ibirapuera e a ligação da Av. Paulista com a zona oeste pela Dr. Arnaldo. Parabéns pela atitude!

person_outlineLucian Bernardi (Urbanista)
schedule22/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Não só a expansão da malha, mas já está mais do que na hora de discutirmos a ampliação e duplicação de diversas ciclovias. É sabido que infraestrutura gera demanda. Eixos de deslocamento como a Faria Lima ou a av Paulista, a Radial Leste, diversos locais onde há fluxo pesado de ciclistas (e agora também surgem os patinetes) deveriam já estar sendo duplicados. Remove-se o risco das ultrapassagens, ou da convivência de velocidades diferentes (entre uma bicicleta com carga, um idoso, um courier e um patinete, cada um em ritmos completamente distintos) e de quedas.

person_outlineSasha Hart (CMTT)
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Assim como em outras cidades os dados oficiais de São Paulo deixam claro: ciclovias salvam vidas (de ciclistas mas também de pedestres e motoristas - graças ao acalmamento do trânsito). Outras vidas podem ser salvas e a cidade melhorada se novas conexões foram instaladas em lugares chave. As prioridades já foram estudadas, bem fundamentadas e definidas vias oficinas regionais com especialistas e a Câmera Temática da Bicicleta do CMTT. Estas prioridades devem ser priorizadas, bem como outras ações que permitam segurança, inclusâo e melhora da cidade

person_outlineVera Lucia Penteado Borges
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Novas almas estão se apoderando do espaço público e das ciclovias da cidade todos os dias. Os caminhos que levam às escolas, principalmente nas regiões de vale, que são planas, já estão cheias de ciclistas com bikes de aro menor que 26". O problema é a invasão e desrespeito de motoristas invadindo o espaço que deveria ser exclusivo das crianças - e dos ciclistas maiores também. Está na hora de fiscalizar e facilitar a vida dessas crianças, mapear esta tendência, estimular novos hábitos.

person_outlineROBERTO DE SANTANA
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Se fosse administrador dessa cidade teria vergonha em falar sobre infraestrutura ciclística, motivo? Distrito do Grajaú 3º Maior em extensão territorial, distrito mais populoso da cidade, possui a Avenida Dona Belmira Marin uma das avenidas onde mais ocorrem mortes e acidentes envolvendo ciclistas e/ou pedestres. Porém NÃO EXISTE um metro sequer de ciclovia/ciclofaixa ou outra estrutura que garanta a segurança dos cidadãos que escolhem a bicicleta como meio de locomoção. E mais uma vez é deixado de lado! Até quando a população do distrito ficará desamparada ? ISSO É UMA VERGONHA!!!!!

person_outlineMariano Freyre
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Precisamos melhorar as travessias nos rios Pinheiros e Tietê

person_outlineMariano Freyre
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Precisamos criar mais zonas calmas, com velocidade máxima de 30 km/h, bem sinalizado e orientado

person_outlineVERA MARIA CASTELLANI SILVA
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Fico imensamente feliz pelo projeto de interligação e da melhoria das ciclovias já existentes. A mudança de comportamento da cidade se faz necessária e urgente em vista dos enormes congestionamentos gerados pelo excesso de veículos, sendo que as bikes facilitam em todos os sentidos a locomoção, tanto na substituição dos meios de transporte, como também na melhoria da qualidade de vida, na saúde física e na qualidade do ar. A cidade precisa dessa mudança cultural e mais do que tudo precisa da participação do estado de maneira que a mudança seja feita de forma ordenada e respeitosa. No entanto, queremos que isso não fique apenas no projeto, porque essas mudanças tem urgência afim de se evitar mortes e acidentes, que também causam gastos e desgastes que podem ser evitados com essas implantações.

person_outlineVincent Lo (IBAMA)
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Introdução"

A expansão e manutenção das ciclovias é urgente! Participei no ano passado de uma Audiência Pública relativa à Implantação da Ciclovia da Rua Domingos de Morais, no dia 13/03/2018, convocada por meio do Comunicado SMT.GAB.n.003 de 09/02/2018. O auditório estava lotado. Houve apoio maciço à implantação urgente, e a prefeitura informou que estaria agilizando. Desde então todos estavam aguardando ansiosamente a implantação daquela ciclovia na Domingos de Morais. E até agora nada... Agora recomeçam de novo as audiências públicas. É confiável isso? Infelizmente parece que está faltando gestão pública...

person_outlineVincent Lo (IBAMA)
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Por favor, façam ciclovias com largura suficiente para ultrapassagens!!! Se for muito estreita, é perigoso, pois outros ciclistas mais rápidos/lentos, ou patinetes elétricos ou skatistas ou pessoas com patins sempre estão utilizando a ciclovia e a se não houver local para ultrapassagem, será comum invasão de pista contrária, de pista de automóveis e, portanto, aumento de acidentes!!!

person_outlineVincent Lo
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Apresentação"

Por favor, coloquem aquelas grades de proteção entre a ciclovia e os carros, como existe na Av. Paulista. Além de ajudar na SEGURANÇA de veículos que invadam a ciclovia, elas servem de APOIO para os pés quando paramos no semáforo, para manter o ciclista na bicicleta sem precisar descer!

person_outlineSamuel Fontes
schedule23/05/2019
subjectComentou em "Apresentação"

boa tarde peço que a prefeitura faça as ciclovias nas pontes é muito importante porque as pontes é onde os carros gostam de correr e nunca tem radar mas tambem é subida e fica muito dificil acompnahr os carros mesmo subida leve fora as alsas de entrada é muito dificil mesmo perigoso até por isso peço pra prefeitura começar fazendo ciclovia em todas as pontes da cidade muito obrigado

person_outlineluiz carlos do amaral (Amoviza)
schedule24/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

A via deverá ser demarcada apenas no solo, sem quaisquer cercas; Avaliar as vias semanalmente( uso, necessidades etc) Colocar cameras a cada km Criar equipes de voluntarios Boa sorte

person_outlineFernanda Bardelli ()
schedule24/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Garantir as ciclovias em todas pontes é primordial para garantir a conectividade. Implantar bicicletários em varias estações de metro e espaços públicos para permitir a intermodalidade. Planejar o desenho das ciclovias para garantir segurança: Árvores são muito bem vindas e proporcionam sombreamento, mas arbusto, moitas, nas laterais, só tiram a visibilidade do ciclistas para a rua (e vice versa) dando uma sensação de insegurança e favorecendo um ambiente para assaltos. Iluminação também está diretamente relacionada a segurança da ciclovia no uso noturno. Planejem paisagismo e iluminação ! Deem preferencia para ciclovias ao lado direito do viário, junto ao passeio. O acesso é mais fácil e ciclovias no canteiro central, quando longas e com barreira física, "aprisionam" o ciclista, também aumentando a insegurança. E por fim, um plano cicloviário eficaz precisa estar aparado com um politica de redução de velocidade dos veículos motorizados. Projetos de redução da velocidade precisa estar alinhado com a implantação da estrutura cicloviária.

person_outlineNicolas de Camaret
schedule24/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Parabens! excelente inciativa da prefeitura. Só precisa fiscalizar melhor motoristas que decidam estacionar ou trafegar nas ciclofaixas. Infelizmente isso é bem commum.

person_outlineVinicius Cavalcante
schedule25/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Parabéns pela iniciativa de priorizar o transporte mais sustentável, precisamos também da manutenção das ciclovias já instaladas e educação de trânsito para a população. Precisamos de uma solução no viaduto Pacaembu, há uma espécie de calçada adaptada, pintada de azul que a priori seria para pedestre muito mal conservada há anos que é disputada também por ciclistas. Um perigo! Olha por nós

person_outlineVanessa Falcão (Autônoma )
schedule25/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Ciclovias são sempre bem vindas, acho muito válido as reuniões que foram sujeridas novas ciclovias. E acho importante também a manutenção delas. Com a implantação das ciclivias deveriam fazer programas de conscientização sobre o uso da Bike, sobre o uso da ciclovia, o Pedestre não sabe para que ela serve, alguns ciclistas andam muito rapido. Eu uso a bike todo dia, normalmente pela manhã para levar meu filho e a tarde para busca lo. Ele com 8 anos vai na bike dele. Tem veículos por toda a ciclovia da Alameda Barros, Duque de Caxias, Rua Prates. E mesmo eu com uma criança de 8 anos do lado. Os motoristas param e falam palavrões absurdos. Mas o pior ainda são os pedestres que aqui no Centro não são 5 que ocupam a ciclovia, mas as vezes mais de 20, e vc pede por favor olha a Ciclovia. Se eu gravar os palavras e os absurdos que escuto por ser mulher, perderia meu dia todo dia na delegacia. E me desculpa mas sou Pedestre também, as calçadas aqui do Centro, Santa Cecilia e Higienópolis não são tão ruins assim, as ciclovias sim estão precisando de uma boa reforma. Então coloquem mais ciclovias, mas façam propagandas, coloquem faixas, para os Pedestres e para os Motoristas. E para os ciclistas tbm terem mais calma. Ou quem tem maos experiência e quer uma velocidade maior, vai ter que ir pela rua dividindo espaço com os carros, ou tentar entender que existem pessoas que estão andando de bike as vezes por lazer, igual a pessoa que pega carro 1 vez na semana.

person_outlineFelipe Placiano Claros (Bike Zona Leste)
schedule26/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Ótimo trabalho para a continuidade das políticas cicloviárias em São Paulo, as conexões propostas atendem diversas necessidades dos deslocamentos por bicicleta em São Paulo. Entretanto, faço algumas ressalvas: I- A ciclovia sob o monotrilho da linha 15-Prata do Metrô, que percorre todo o eixo da Avenida Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello, além de trecho Avenida Sapopemba, tem grande importância para a região sudeste e segue um alto padrão de segregação, sinalização e conexão intermodal, além de seguir o trajeto que corresponde à linha de desejo de seus usuários. Considerando estes fatos, o mínimo que se espera é que a conexão dessa importante ciclovia com o restante da rede não tenha seu padrão reduzido de forma tão significativa a ponto de fazer com que seus usuários não percorram a trajetória proposta. Por esta razão, considero que a conexão dessa ciclovia com o restante da rede ainda é insuficiente, levando em conta que, de acordo com a proposta apresentada, a única conexão possível seria com o eixo cicloviário Liberdade/Vergueiro/Paulista. Essa ligação, por sua vez, possui três grandes desníveis a serem vencidos: 1- entre a várzea do Rio Tamanduateí e o Museu do Ipiranga, 2- entre o Museu do Ipiranga e a várzea do Riacho do Ipiranga e 3- entre a várzea do Riacho do Ipiranga e a Avenida Lins de Vasconcelos. A fim de criar uma conexão com o centro pela várzea do Tamanduateí e uma ligação com a ciclovia proposta na Avenida Ricardo Jaffet, de forma a contornar o morro do Ipiranga (por onde segue a ciclofaixa existente da Rua dos Patriotas), faço a seguinte proposta que resolveria numa única rota essas duas questões: ciclofaixa Rua Silva Bueno (bordo ímpar) entre a Rua dos Patriotas e a Rua Leais Paulistanos), ciclofaixa Rua Leais Paulistanos (bordo ímpar) entre a Rua Silva Bueno e a Praça do Monumento, Praça do Monumento, entre a Rua Leais Paulistanos e a Avenida Doutor Ricardo Jafet (conexão com a ciclovia proposta, contornando o morro do Ipiranga), ciclofaixa na Avenida Dom Pedro I, entre a Praça do Monumento e a Rua da Independência, conectando-se à ciclovia proposta. II- Na subprefeitura de Sapopemba, a ciclofaixa existente na Avenida Arquiteto Vilanova Artigas permanece desconectada, por poucos metros, da ciclovia em implantação sob o monotrilho no trecho (ver aqui: https://goo.gl/maps/N7QNkwVzGtbDMLef9). III- Ainda na subprefeitura de Sapopemba, a ausência de uma infraestrutura cicloviária ao longo da Rua Antonio de França e Silva exclui uma importantíssima ligação entre o Terminal Sapopemba (ônibus municipal e monotrilho) com o corredor metropolitano ABD (divisa dos municípios de São Paulo e Santo André). IV- A Avenida Miguel Motoki Ogushi/ Rua Paulo Nunes Félix/ Avenida Baronesa de Muritiba, na subprefeitura de São Mateus, poderia dar continuidade à ciclofaixa existente na Avenida Adélia Chohfi, que por sua vez está conectada à ciclovia em implantação sob o monotrilho. Trata-se de uma das principais centralidades do distrito de São Rafael e, apesar de possuir largura suficiente para receber uma intervenção sem que se removesse faixas de rolamento ou estacionamento, tendo em vista que há grande espaço subutilizado ao longo da via (ver aqui: https://goo.gl/maps/pzpZTGHfptWoJWvu9), ficou de fora do plano.

person_outlineFelipe Placiano Claros (Bike Zona Leste)
schedule26/05/2019
subjectComentou em "CAPÍTULO I"

Avaliar a hipótese de alterar o local de realização da audiência da Região Leste 3, tendo em vista que o acesso por bicicleta e transporte público fica comprometido.

person_outlineWanessa Oliveira
schedule29/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Tenho uma solicitação de conexão de ciclovia da Ponte dos Remédios – Com a Avenida Major Paladino e ao Viaduto Miguel Mofarrej no Ceasa, essa solicitação de acordo com a resposta que obtive no site da prefeitura, esta sendo tratada no processo n° 00.32.00040/18-10. Como sou mais uma ciclista que luta pelo direito de pedalar em segurança, é que venho solicitar que olhem esse caso com atenção. Ficamos muito vulneráveis ao terminar de pedalar na ciclovia da Avenida dos Remédios e entrarmos na Rua Major Paladino e Viaduto Mofarrej onde temos que se aventurar em meio aos carros com condutores nem sempre tão gentis com o ciclista. Essa solicitação e resposta eu espero desde 01/02/2017. Passando os anos e ainda sem um retorno nessa solicitação, é que venho nessa audiência tentar dar voz a esse pedido, luto para que possamos pedalar em segurança, usar a bicicleta como meio de transporte para trabalhar e ocupar essas vias com o mesmo direito que um condutor de carro ou moto tem. Liguei na CET no departamento de modos ativos no telefone 11 3059-7231 e obtive a resposta que o meu processo esta em análise. Fico feliz que esse caso esteja nos planos como consultei no site gestão urbana da prefeitura, mas mesmo assim reforço a necessidade dessa ciclovia nessas vias a fim de nos locomovermos em segurança para nossos trabalhos e lares.

person_outlinePaula Souza
schedule30/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

É urgente a implantação de uma estrutura cicloviária no extremo da Zona Leste, Itaim Paulista. São muitos ciclistas que se arriscam diariamente pedalando na Avenida Marechal Tito, uma das principais e com um trânsito muito pesado. Queremos ciclovias, fiscalização, uma estrutura de segurança para percorrer a região e também conexões com outras ciclovias que já existem no Jardim Helena, São Miguel Paulista.

person_outlineAlison Zago
schedule30/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Bom dia. Gostaria de contribuir na discussão sugerindo a implantação, já nesta etapa 2019-2020, do trecho da ciclofaixa da Av. Marquês de São Vicente, entre os números 2150 e 3650 (que compreende dois novos condomínios residenciais, incluindo um "novo bairro" inteiro, o Jardim das Perdizes, além dos CTs do São Paulo, Palmeiras, o Clube Nacional e também uma universidade e duas grandes escolas pré-vestibulares). As razões para isso são: - Crescente número de ciclistas que utilizam este trecho da via, como trabalhadores da região ou residentes destes novos condomínios (incluindo o bairro Jardim das Perdizes), com centenas de novas residências; - Por ser uma avenida de grande porte e ter baixo movimento neste trecho em parte dos seus horários (especialmente sentido Lapa), a velocidade dos veículos é relativamente alta, o que aumenta o risco para pedestres e ciclistas, estes obrigados a compartilhar a via com carros, ônibus e caminhões à 50 km/h; - Como dito, um dos trechos da avenida (sentido Lapa, mais especificamente) tem um tráfego bastante baixo para o tamanho da via, praticamente sem engarrafamentos por excesso de veículos, e que tem a sua faixa da direita servindo apenas como estacionamento em alguns trechos, inutilizando uma faixa da avenida para a mobilidade urbana; - Outra razão é o melhoramento da integração intermodal, ligando os nós de corredores de ônibus (na altura do número 3700 da Av. Marquês) com o meio cicloviário, além de preparar a integração também com a futura linha laranja do metrô, que está sendo construída no local. A partir disso, e após análise da via em questão, sugiro duas maneiras de implantação das ciclofaixas, ambas pouco onerosas aos cofres públicos: Opção A: Implantação, nos dois sentidos da via Av. Marquês de São Vicente, como inclusive já ocorre em outros quarteirões da mesma via, de ciclofaixas de sentido único, à direita da via, seguindo o fluxo dos outros veículos. Para isso, sugere-se que a faixas de rolagem, atualmente com 3 metros cada, sejam readequadas para a implantação da ciclofaixa que, por ser de sentido único, é mais estreita e interferirá menos na largura das faixas de rolagem dos veículos automotores. Opção B: Redução de uma faixa de rolagem entre os números 2150 e 3650 da Av. Marquês de São Vicente, sentido Lapa, e implantação de ciclovia à direita, com sentido duplo, no lugar desta faixa de rolagem. Após períodos de observação distintos e ao longo vários meses, notou-se que não há engarrafamentos por excesso de veículos, mesmo em horários de pico (manhã e noite), sendo o fluxo relativamente baixo para o tamanho da avenida, não demandando, portanto, 3 (três) faixas inteiras de rolagem para veículos automotores, além da quarta faixa, exclusiva para ônibus. Vale ressaltar que com a construção do empreendimento Jardim das Perdizes, novas vias foram criadas e ligadas a este trecho da Av. Marquês de São Vicente, como a Rua Dr. Luiz Gonzaga Pinto Saraiva, a Rua Paul Klee e a Rua Pablo Picasso. Estas três novas vias, conectadas à Av. Marquês, facilitam o escoamento de automóveis nesta região, o que diminui ainda mais o impacto da implantação das ciclofaixas no trânsito da região. Dito isso, volto a frisar: há uma nova demanda neste trecho da Av. Marquês de São Vicente que não pode ser ignorada, com novos empreendimentos e centenas de novos moradores, que exige um pensamento moderno e alternativo de transporte, o que inclui a implantação de uma ciclofaixa no trecho em questão da Avenida Marquês de São Vicente, prezando pela segurança e boa relação entres pedestres, ciclistas e automóveis, e antes que algum ciclista seja vitimado. Obrigado pela atenção.

person_outlineMarcelo Polizini Del Nero
schedule30/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Ajudaria muita gente a ciclovia na Av. dos Bandeirantes! maravilhoso! eu deixaria o carro em casa para ir trabalhar de bike na Vila Olímpia!

person_outlineJOAO FREDERICO (Movimento dos Advogados Cicloativistas)
schedule30/05/2019
subjectComentou em "Mapa"

Região NORTE 1 e OESTE, necessário continuação da ciclovia PIRITUBA Edgar Facó Ponte do Piqueri x BARRA FUNDA

person_outlineJOAO João Carlos Frederico (Movimento dos Advogados Cicloativistas)
schedule30/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

NORTE 1 e OESTE continuação da ciclovia PIRITUBA Edgar Facó Ponte do Piqueri conexão com a Estação CPTM Piqueri/ Av.Ermano Marchetti/ Av. Marques de São Vicente. Instalação do projeto city câmeras

person_outlineJOAO FREDERICO (Movimento Advogados Cicloativistas)
schedule30/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Região OESTE, continuação da ciclovia Ponte do Piqueri/ Av. Ermano Marchetti conexão com Estação CPTM LAPA e Terminal Lapa, continuação na Rua Catão até ciclovia Rua Coriolano. Av. Ermano Marchetti/Av. Marques de São Vicente.

person_outlineDanilo Bernardineli (Instituto de Física da USP)
schedule30/05/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Falta uma conexão mais direta entre a USP e a região da Lapa Faço q proposta de uma ciclovia que passa da estação cidade universitaria, Avenida São Gualter e Rua Camboriu

person_outlineAparecida Santos Santos (Comerciante )
schedule31/05/2019
subjectComentou em "CAPÍTULO I"

Sou comerciante e ciclista na zona sul, ( 2) Cidade Ademar. A Av.Cupecê e Av.prof.Vicente Rao, necessitam de estrutura para o ciclista, ciclo via, ligando as avenidas até ao shopping Morumbi. Uma sugestão seria, colocar um contador de bicicletas, assim poderiam fazer um estudo melhor sobre o uso da bicicleta como meio de transporte e não só de lazer.

person_outlineVERA MARIA CASTELLANI SILVA
schedule01/06/2019
subjectComentou em "Mapa"

Uma necessidade urgente e gritante da população que está aderindo ao modal ciclístico, por entender que preza por sua vida e segurança, para tanto, precisamos da manutenção e implantação das interligações das ciclovias já existentes de maneira a melhorar e reduzir o número de acidentes no trânsito, saúde do cidadão optante pelo modal, reduzir drasticamente os congestionamentos de veículos leves e transporte público. Com certeza conseguiremos qualidade de vida melhor ao sermos atendidos nessa ampliação da rede cicloviária.

person_outlineVERA MARIA CASTELLANI SILVA
schedule01/06/2019
subjectComentou em "Versao Preliminar"

Ciclovia da Rua D. Vitória Speers péssimas condições de uso devido a ´perfurações da Comgás que não consertou direito os buracos deixando mtos declives e no encontro da Rua dos Templários com a Pça Prof. Sérgio Buarque de Holanda, qdo os carros entram na rua dos Templários, não tem visibilidade para os ciclistas nem semáforo. trechinho bem perigoso. No final da Abel Ferreira com a Farah Maluf, onde simplesmente termina a ciclovia fica difícil entrar para chegar ao Sesc Belenzinho, um perigo eminente concorrer com os ônibus a faixa exclusiva da subida da Álvaro Ramos, ainda mais qdo veem que é mulher que está na bike, um absurdo o risco que corremos. Av Vila Ema com o meio fio esburacado e sem ciclovia, fica arriscado também trafegar por ela pra subir até a Sapopemba e descer a té a Abel Ferreira.

person_outlineOtávio Takejame
schedule01/06/2019
subjectComentou em "Comentarios"

- Priorizar ciclovia do eixo João Paulo I, Miguel Conejo, Santa Marina, devido aos recentes casos de atropelamentos de ciclistas com morte nas vias. - Ciclovia da Av Petronio Portella, no cruzamento com Av elisio Teixeira leite tem buraco entre sarjeta e asfalto que força ciclistas a trafegarem pela via compartilhada - Ciclovia da Av Edgar Facó no cruzamento com Av. Min. Petrônio Portella: Ciclistas que vem da Av. Min. Petrônio Portella e acessam a Av. Edgar Facó sentido centro precisa atravessar duas vezes a faixa de ônibus, sendo a primeira delas uma travessia com semáforo que fica verde para o ciclista e verde para os ônibus que vem da Av. Min. Petrônio Portella ao mesmo tempo. - Falta conexão entre ciclovia da Edgar Facó e R. Balsa - Quem vem de bicicleta pela Av. edgar facó e deseja acessar a ciclovia da rua da balsa, precisa pegar calçada ou contramão pela falta de ciclovia no local. - Esquina da Rua Balsa X acesso à Av Edgar Facó precisa de sinalização, balizadores, pintura e tachões - Sobre proposta de mudança de lado da ciclofaixa da Rua da balsa no trecho entre Rua Bruno Bertucci e Edgar Ferreira de Barros. O lado impar da via neste trecho possui muito menos pontos de conflitos, devido a ausência de residencias, comércios e industrias em boa parte do trecho. A melhor maneira seria passar toda a ciclofaixa para o lado impar da via, ou alterar o ponto de travessia, para um ponto de maior visualização do fluxo da via. - Melhorar iluminação na ciclovia da inajar de souza - Priorizar conexões entre ciclovias Edgar Facó, Balsa, inajar e Nossa senhora do ó - Ciclovia Rua dos americanos, esquina com av abrahao ribeiro, é constantemente invadida por motoristas. Precisa de reforço de sinalização, balizadores, tachões e prismas para proteção dos ciclistas

person_outlineOtávio Takejame
schedule01/06/2019
subjectComentou em "Comentarios"

- Priorizar ciclovia do eixo João Paulo I, Miguel Conejo, Santa Marina, devido aos recentes casos de atropelamentos de ciclistas com morte nas vias. - Ciclovia da Av Petronio Portella, no cruzamento com Av elisio Teixeira leite tem buraco entre sarjeta e asfalto que força ciclistas a trafegarem pela via compartilhada - Ciclovia da Av Edgar Facó no cruzamento com Av. Min. Petrônio Portella: Ciclistas que vem da Av. Min. Petrônio Portella e acessam a Av. Edgar Facó sentido centro precisa atravessar duas vezes a faixa de ônibus, sendo a primeira delas uma travessia com semáforo que fica verde para o ciclista e verde para os ônibus que vem da Av. Min. Petrônio Portella ao mesmo tempo. - Falta conexão entre ciclovia da Edgar Facó e R. Balsa - Quem vem de bicicleta pela Av. edgar facó e deseja acessar a ciclovia da rua da balsa, precisa pegar calçada ou contramão pela falta de ciclovia no local. - Esquina da Rua Balsa X acesso à Av Edgar Facó precisa de sinalização, balizadores, pintura e tachões - Sobre proposta de mudança de lado da ciclofaixa da Rua da balsa no trecho entre Rua Bruno Bertucci e Edgar Ferreira de Barros. O lado impar da via neste trecho possui muito menos pontos de conflitos, devido a ausência de residencias, comércios e industrias em boa parte do trecho. A melhor maneira seria passar toda a ciclofaixa para o lado impar da via, ou alterar o ponto de travessia, para um ponto de maior visualização do fluxo da via. - Melhorar iluminação na ciclovia da inajar de souza - Priorizar conexões entre ciclovias Edgar Facó, Balsa, inajar e Nossa senhora do ó - Ciclovia Rua dos americanos, esquina com av abraao ribeiro, é constantemente invadida por motoristas. Precisa de reforço de sinalização, balizadores, tachões e prismas para proteção dos ciclistas

person_outlineOtávio Takejame
schedule01/06/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Conectar av edgar facó com av marques de são vicente implementando uma ciclovia na av hermano marchetii

person_outlineManuela Colombo
schedule03/06/2019
subjectComentou em "Introdução"

Maia ciclovias, menos mortes, mais comércio para o bairro, integração com transporte público, paraciclo nas estações e vagas para estacionamento para modais de micromobilidade

person_outlineRenato Pinto
schedule03/06/2019
subjectComentou em "Introdução"

Prezadxs, Venho ressaltar a importância da implantação de ciclovias e ciclofaixas na cidade de São Paulo. Isso irá diminuir os acidentes e aumentar o uso de bicicletas na cidade. Particularmente, moro no Butantã, Vila Indiana, e trabalho em Pinheiros. Seria muito importante termos uma forma segura de atravessar o Rio Pinheiros. Hoje disputo espaço na via com os veículos motorizados. Acho que esse é um ponto importante em toda a cidade. Agradeço sua atenção e dedicação à melhoria da locomoção de bicicletas pela cisade. Atnciosamente, Renato

person_outlineCauê Jannini
schedule03/06/2019
subjectComentou em "Versao Preliminar"

O Plano Cicloviário apresentado é fundamental para a cidade. É muito importante que ele saia do papel, no mínimo, com as conexões que estão sendo propostas. Mais conexões ainda farão falta, entretanto, como a Av. Rebouças. Acho importante priorizar, na implantação, as ciclovias nos grandes eixos viários que estão estão sendo propostos, como Av. Brasil, Av. Bandeirantes, Aricanduva, Radial Leste, etc. Ciclovias de qualidade, largas, iluminadas e seguras são fundamentais para reduzir o número de acidentes de trânsito. É importante que a política seja acompanhada da redução das velocidades no trânsito, tanto por fiscalização como pelo redesenho de vias urbanas com foco na segurança: faixas de rolamento mais estreitas, alargamento de calçadas, lombofaixas para travessia de pedestres e bicicletas, conversões de ângulo mais fechado, etc.

person_outlineLucian De Paula Bernardi (Unifesp)
schedule03/06/2019
subjectComentou em "Versao Preliminar"

A Universidade Federal de São Paulo já solicitou e reforça a solicitação de uma ciclovia na rua Pedro de Toledo, na Vila Clementino. Ligando a ciclovia da Domingos de Morais (em obras), a Cel Lisboa, a estação Hospital São Paulo e AACD, a ciclovia da Ascendino Reis até a ciclovia da Hélio Pellegrino. É de fundamental importância a ciclovia para dar acesso seguro a esse importante polo de atração de viagens (a universidade, o hospital universitário e atividades do entorno). Os trechos bidirecionais da Pedro de Toledo também tem número de vítimas do trânsito maior do que as vítimas do entorno, e precisam da ciclovia para acalmar o trânsito. Também é necessária ciclovia em todo o eixo norte-sul da avenida Jacu Pêssego, fazendo a conexão com o Campus Zona Leste, ciclovia que deve acompanhar o corredor da EMTU no local.

person_outlineClayton Teixeira
schedule04/06/2019
subjectComentou em "Versao Preliminar"

Na audiência de 31/05/2019 soube que foi incorporado ao Plano um trecho no Tatuapé que passa pela Av. Celso Garcia, uma alternativa muito boa que atravessa o meio do bairro, contudo, seria um tanto custoso, considerando que obriga a realização de obras, uma vez que a Avenida Celso Garcia é largamente utilizada por ônibus. Pensando na economia de gastos com obras, protocolei na audiência mencionada uma alternativa de caminho com expressivo apoio de moradores, estudantes e pessoas que trabalham no bairro, por meio de um abaixo-assinado, conectando a Penha e a ciclovia da Av. Aricanduva com a ciclovia da Av. Salim Farah Maluf. Gostaria de reforçar nossa reivindicação aqui pela plataforma de consulta pública. O caminho proposto seria pela Estrada Velha da Penha, passando pelo Largo São José do Maranhão, rua do Tatuapé, Rua Santa Maria, Rua Uraraí, Rua Tuiuti (até o Parque do Piqueri), rua Pitangui e rua Ulisses Cruz. Vale lembrar que na década de 1970 muitas casas não tinham garagem porque seus proprietários não tinham automóveis, nós que éramos crianças brincávamos na rua. Hoje ocorre o contrário, muitas casas (ou apartamento) têm duas ou mais vagas para carro, além da vaga na frente da casa, tomando assim o lugar que as crianças brincavam. Conforme a Lei 16.402/2016 (Lei de Zoneamento), o bairro em referência (Parque São Jorge) será fortemente impactado com o processo de verticalização incentivada, na próxima década poderá ter um incremento de milhares de moradores, haja vista que grandes construtoras já compraram grandes lotes e até quadras inteiras, o que tornará o bairro intransitável se não for desestimulado o uso do carro. A alternativa, acima proposta, conecta equipamentos públicos importantes como creches, escolas de educação infantil de ensino fundamental e médio. Não tenho dúvidas sobre a importância da conectividade dos bairros com o centro, mas é preciso destacar que a circulação no interior do bairro é igualmente importante por fortalecer o comércio do bairro, fortalecer o senso de comunidade, oferecer mais segurança aos idosos, crianças e deficientes, uma vez que esses são os que mais circulam dentro do bairro. O caminho proposto, conforme análise técnica por parte da CET, poderá ser feito por meio de ciclofaixas, calçadas compartilhas e ciclorrotas. Certamente, que a medida fará com que a rua seja de todos de novo (das crianças, dos idosos e dos deficientes). Imperioso salientar que o bairro tem dois grandes polos geradores de tráfego, a faculdade Unip com 12.000 alunos na Rua Antônio de Barros e o Centro Administrativo Itaú Unibanco também com milhares de funcionários na rua Uraraí. Ambos oferecem vans e ônibus que levam e buscam as pessoas para as estações de metrô Tatuapé e Carrão. Tal serviço carrega ainda mais o trânsito do bairro, que pode ser muito favorecido com conexões cicloviárias. Esses são alguns dos motivos que temos urgência de uma rede cicloviária no bairro.

person_outlineÉlio Jovart Bueno de Camargo (Associação Cidade a Pé)
schedule04/06/2019
subjectComentou em "Comentarios"

As soluções cicloviárias na cidade de São Paulo, até agora foram soluções marginais, sem usar o viário, não podem continuar: * Colocação de ciclofaixas na lateral de avenidas, não respeitando para segurança, os 1,5 mts. de distância dos veículos motorizados, exigidos pelo art. 201 do CTB. Ex.: Consolação, Corifeu, etc. * Colocação de ciclovias nos canteiros centrais de avenidas (ex. Paulista), com os seguintes problemas: - Destruir as poucas áreas verdes existentes na cidade; - Colocar usuários em perigo pelo isolamento (ex. Vilalobos); - Possibilita as pessoas atravessarem a via pelo local mais fatal (69,7% das mortes) em travessias, em lugar de fazer nos cruzamentos. - Impede a colocação dos ônibus na faixa da esquerda (área de menores fatalidades), e melhorar o transporte coletivo na cidade (ex. na Paulista ônibus circulam a velocidade de 4 a 5 km/h.). * Eliminar pontos de conflito com pedestres: - Não marcar ciclofaixas em calçadas apenas com tinta, sem separação física com pedestres, para evitar invasão e acidentes. Se não houver área suficiente permitir compartilhamento de passagem, mediante sinalização de prioridade aos pedestres. - Não fazer dupla marcação (branca / vermelha) nos cruzamentos e áreas de passagem de pedestres. * Evitar o uso de tinta no piso, pois diminui a aderência em 60%, na frenagem, potencializando acidentes. PROPOSTA Usar o viário, partilhando o espaço público: 1 - Usar áreas de estacionamento público (assegurando no mínimo os 1,5 mts. de afastamento dos veículos); 2 - Usar a faixa da direita compartilhada, com velocidade reduzida (30 km.) e preferencial (claramente sinalizada vertical e horizontal) para as bicicletas / patinetes, etc. 3 - Em lugar de marcar o piso totalmente com tinta (que diminui a aderência sobre o asfalto), fazer a marcação com apenas as linhas laterais (branca e vermelha), melhorando e aumentando a sinalização vertical. Além disso fica mais fácil a manutenção. 4 - Nas áreas de compartilhamento de bicicletas com pedestres marcar e sinalizar (vertical e horizontal) a preferencial para pedestres, eliminando os conflitos. 5 - Oficializar os proprietários das calçadas em geral para refazerem-nas corretamente, principalmente ao longo das vias para bicicletas, evitando assim que pedestres migrem para os cicloviários, causando acidentes. 6 - Consertar os locais atuais com estas características, melhorando a segurança e a convivência de todos.

person_outlineMaria Thereza Temperini
schedule04/06/2019
subjectComentou em "Mapa"

Infelizmente os funcionários das Empresas que utilizam bicicletas para entrega de refeições (Ifood, Rappy) não estão conduzindo suas bicicletas em segurança como: utilizam celulares nas mãos ao conduzir suas bicicletas, não respeitam a faixa de segurança do pedestre, não obedecem os semáforos, andam impinando bicicletas nas ciclovias. A Empresa é responsável pela educação dos seus funcionários informando que a bicicleta deve seguir as leis do trânsito.

person_outlineADHIM SANTIAGO
schedule05/06/2019
subjectComentou em "Introdução"

A proposta de ampliação do mapa cicloviário é uma excelente iniciativa da prefeitura. Especificamente, sobre a proposta no bairro do Tatuapé, o plano é demasiadamente modesto. Como ciclista, pedestre e usuário de automóvel no bairro, observo que a região entre a marginal do tietê e a rua Melo Peixoto não possui condições para o tráfego seguro de ciclistas no trecho entre a avenida Salim Farah Maluf e a Ponte do Aricanduva. NÃO EXISTE NENHUM LUGAR SEGURO. Contudo, a região possui infraestrutura que possibilita a implantação de ciclovia ou ciclofaixa na Rua Melo Peixoto (paralela a linha da CPTM) que serviria como ligação rápida para os usuários ciclistas do centro para o bairro e vice versa. A declividade da via no trecho favorece a prática do ciclismo tanto esportivo como de mobilidade urbana. Ademais, no trecho há uma grande universidade, shopping center, 02 estações do metro, proximidade ao fórum, hospital e por ser uma via de acesso ao bairro diminuirá o número de ciclistas nas vias alternativas utilizadas diariamente hoje como, por exemplo, a avenida Celso Garcia e a Marginal do Tietê. Essas duas últimas vias, extremamente perigosas para os ciclistas pelo excesso de veículos e pelo comportamento dos motoristas que são extremamente agressivos. A proposta acima tornará essas vias menos atrativas para os ciclistas do bairro e para aqueles que fazem o percurso centro/bairro/centro. É importante salientar ainda que a ciclovia no trecho proposto interfere de forma bem singela nos serviços do bairro, minimizando conflitos com moradores e comerciantes que se sentem bastante prejudicados com as obras de mobilidade. Por fim, ciclovia e suporte para os ciclistas nos seus destinos devem ser integrados. Atualmente se observa que tanto o shopping da região, como a estação do metro e a universidade nas proximidades da rua Melo Peixoto já possuem essas facilidades (bike parking) o que vem ao encontro da proposta e ao estimulo dos usuários ciclistas. Enfim, são sugestões baseadas na minha experiência de 04 anos utilizando a bicicleta como meio de transporte na região. Atenciosamente.

person_outlineGuilherme Amaro
schedule05/06/2019
subjectComentou em "Mapa"

1. Construir ciclovias significa preservar vidas. 2. Espaços ociosos, pouco frequentados e abandonados pelo poder público e pelos cidadãos têm maior índice de criminalidade. Por isso, investir na bicicleta aumenta a segurança pública. 3. Há demanda pelo uso da bicicleta em São Paulo. Pesquisa de Mobilidade da Região Metropolitana. 4. Uso da bicicleta é benéfico à saúde dos cidadãos, pois o simples fato de usar a bicicleta como transporte os afasta do sedentarismo e de todos os problemas de saúde deles decorrentes. A atividade física regular previne doenças cardíacas, hipertensão , ajuda a prevenir e a controlar diabetes, aumenta a resistência aeróbica, reduz obesidade, ativa a musculatura de todo o corpo, diminui a ocorrência de doenças crônicas, faz bem para a saúde. 5. Diminuição do stress, melhorando os relacionamentose interpessoais e humanizando o trânsito e a cidade. 6. Ciclovias proporcionam uma retomada do uso das ruas pelas crianças, sendo uma opção de lazer que resgata uma faceta da infância há muito esquecida nas regiões mais urbanizadas da cidade. 7. Quem opta pela bicicleta economiza tempo, sobretudo nos horários de pico. 8. Bicicleta traz economia em dinheiro, pois os custos com compra, utilização e manutenção são muito menores que o do automóvel, representando redução de gastos até para quem a utiliza em substituição ao transporte público e sim aquece o comércio. 9. O uso da bicicleta é benéfico à cidade, por ser um meio de transporte não poluente além de ser um transporte silencioso. 10. construção de vias para bicicletas têm um custo muito menor que a de vias para veículos motorizados. Quanto mais cidadãos as adotarem, menor será o gasto com criação e manutenção do viário a longo prazo, economizando o dinheiro da cidade. 11. Ciclovias atuam no sentido de reduzir os congestionamentos e a lotação dos transportes públicos, ao passo que cada vez mais pessoas troquem suas opções de deslocamento pelas bicicletas, ainda que eventualmente. 12. significa que o uso de bicicletas deve ter prioridade sobre o uso do automóvel. Portanto, a construção de ciclovias cumpre uma das diretrizes da Lei. A CPTM em 2008 construiu 12 km de ciclovia na Radial Leste ( Itaquera a Tatuapé) porém o projeto era ligar até a Sé ( centro) falta ainda passar pela região do Belem, Mooca , Brás até o centro . Pelo amor de Deus estamos em 2019 ja fez 11 anos e nada de ligar ao centro ,já passou da hora , é com urgência que reinvidicamos a ampliação, manutenção e construção desse ligacao ao centro , favorecendo esse modal de transporte. Ciclovias salvam vidas . Ligação de ciclovia do Tatuape ao Centro de São Paulo Sé

person_outlineCarlos Moreira junior Moreira (Malha cicloviaria)
schedule06/06/2019
subjectComentou em "Introdução"

A implantação da conectividade da ciclovia da avenida Edgar Facó com a que já existe na avenida Marques de São Vicente logo em frente ao mercado cá e pois nesse trecho eram os vulneráveis desde a ponte do Piquiri até o mercado cá que não existe absolutamente nada assim sendo nos dois sentidos bairro - Centro e Centro bairro não temos sinalização alguma , sem mais obrigado pela atenção

person_outlineMariane Lima (---)
schedule06/06/2019
subjectComentou em "Comentarios"

Continuar a ciclovia da Av. Marquês até a Pte do Piqueri, como muitos já disseram aqui nos comentários. Os motivos são vários: aumento de moradores na região; aumento de ciclistas na região (usando a Av. Marquês sem ciclovia); aumento de prédios comerciais na região, aumento o fluxo de trabalhadores; facilidade na implantação (não será cara e não impactará o trânsito na área). Obrigada!

chat
github